Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Que Amor É Este

"without music life would be a mistake" Friedrich Nietzsche

Que Amor É Este

#87 Primavera Sound - Dia 9

Depois de dois dias a ameaçar a chuva veio em força para o ultimo dia do Primavera Sound de 2018 mas nem isso estragou a festa, de uma forma estranha e talvez romântica acabou por o tornar especial e único.

Chegar ao recinto cedo para conseguir uma das muito desejadas capas de chuva e seguir logo para o novo (e enorme) palco Seat onde o Luís Severo numa nova formação com banda abriram o dia com o belo concerto onde não faltaram os singles Planície, Escola ou Boa Companhia, que bela forma de começar o dia.

A partir daqui e já com a chuva a não dar tréguas destaco um muito bom concerto da Kelela (ainda tenho a Rewind as voltas na cabeça), o bocadinho que vi da Kelsey Lu (veio na lista de coisas a ouvir com mais atenção) e principalmente Joe Goddart. Ia com a expectativa de dançar a brava e não vim desiludido mesmo com um diluvio a cair do inicio ao fim. Depois a habitual visita a Casa Guedes e a nova (e muito concorrida) tenta Radio onde podias escolher o que ia passando até as 2h, puxei pelas memorias e fui buscar a Bad Kingdom dos Moderat que imensa gente reconheceu. Depois ponto positivo para a nova e super confortável localização do palco Primavera Bits com um belo arranque pela Caroline Lethô perfeito para manter a energia la em cima para o meu momento favorito de todo o dia, os War on Drugs. Se já gostava imenso fiquei ainda mais fã e houve uma multidão a cantar e a saltar com a Red Eyes ou com a An Ocean In Between the Waves. Perfeito! Um bocadinho menos feliz com um concerto morno dos Mogway e a espera de mais de Pulbic Service e Arca mas a compensar com muita musica boa na tenda radio com o Dj Kitten (que rodou Prince, Timberlake e varios classicos house)e um fechar em grande no Bits com o Talaboman.

Em resumo tive um dos melhores dias de Primavera Sound de sempre. Eu sei que isto parece estranho e provavelmente vocês se foram ou se tiveram amigos que foram vão dizer que a chuva foi uma treta e essas coisas, para mim foi precisamente o contrario. Normalmente tens imensa gente que vai por muitas razões mas não tanto pela musica, e desta vez em todos os concertos que fui houve quase sempre muita muita chuva (no do Joe Goddart então foi um absoluto diluvio) mas isso fez com que todas as pessoas que la estavam queriam mesmo ver os concertos e cantar, dançar e no fundo aproveitar ao máximo e divertir-se a brava. Vi imensos sorrisos e braços no ar e pés a chapinhar animadamente na relva molhada. Em War on Drugs estavam irlandeses, australianos e tugas ao meu lado e toda a gente saltou e cantou do inicio ao fim em união, tanto que no fim ficou toda a gente junta, e numa tradição muito nossa, a mesa a comer e beber para repor energias.

No fundo para mim a chuva trouxe ao de cima e deu importancia maior aquilo que mais importa durante o Primavera Sound, a MUSICA. Já diz o Joe Goddart (ou os Celeda se preferirem) "music is the answer to your problems, so keep on moving and you can solve them". E a musica resolveu tudo naquilo dia.

Até 2019 Primavera