Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Que Amor É Este

"without music life would be a mistake" Friedrich Nietzsche

Que Amor É Este

#97 Blue Lights

Apareceu de repente, mas firme e para ficar. Jorja Smith é muito provavelmente a minha artista favorita de 2018, se falarmos em novos artistas, então ai a duvida passa a certeza.

Lost & Found o disco de estreia da cantora inglesa de 21 anos apareceu-me pela mão do super single "blue lights" uma das minhas canções preferidas dos últimos meses. Tanto que não me lembro de uma semana em que não a tenha ouvido, tanto que não me lembro de nenhum amigo meu a quem eu tenha mostrado a musica e que não tenha ficado agarrado logo a ela. 

As restantes faixas do álbum não desiludem, soam melodiosas, intimas mas acima de tudo cativantes. Há momentos em que me faz lembrar o Frank da Amy, outras Lauryn Hill mas sempre com uma voz e um jeito muito próprio e um talento que já há muito não me fazia ficar tão agarrado a nenhum disco, pricipalmente em tão pouco tempo. Alem de "blue lights há uma "teenage fantasy" talvez mais pop, "february 3rd" e "dont watch me cry" mais frageis e a soar a coração desfeito ou "Where did i go" mais mexida e com um belo beat a acompanhar. Mas na verdade Lost & Found é um disco tão bem construido e as musicas encaixam de forma tão perfeita umas nas outras que merece (e deve) ser ouvido do inicio ao fim. 46 minutos que passam a voar garanto.

 

 

 

#96 Space Is Only Noise - 1 (Setembro 2018)

Setembro normalmente é sinonimo de mês de ressaca de festivais e de ferias de verão, e de volta á rotina e ao trabalho, ou seja é normalmente um mês bastante chato vá.

Só que este ano não, este ano Setembro deu-me bastantes prendas em forma de musica, e foi um mês onde me fartei de cantar e dançar (ou o que quer que seja que eu faço). Por partes:

  • 1/2 Setembro - Indie Music Fest (Baltar)

Já tradicional ter o IMF a salvar o ultimo fim de semana das minhas ferias. Este ano o bosque voltou a estar magico e recebeu a maior enchente de sempre. Um orgulho e encher de alma ver um protejo de que gosto tanto a crescer.

No que a musica diz respeito, o cartaz era um dos meus favoritos dos últimos anos. Os Vaarwell foram perfeitos no novo palco Cisma e o "homebound 456" não podia encaixar melhor no meio das árvores e da luz de fim do dia, Papercutz com a fada Emmy Curl deixaram toda a gente a dançar e foram um dos meus momentos favoritos, Luis Severo e a doçura do curtume com uma setlist onde não faltou nada, finalmente vi em condições e gostei bastante do Sambado e dos seus acompanhantes de luxo (um dos meus discos tugas favoritos do ano). Como momentos maiores, destacam-se uns Throes + the Shine ligados a corrente e no máximo durante todo o tempo (mega surpresa para mim) e claro o homem do momento Conan Osiris com um mar de gente a dançar e a cantar praticamente todas as musicas. É um absoluto fenómeno e de longe o artista mais marcante do ano por cá.

 

 

#95 O Que Eu Ando a Ouvir - Playlist 14

Não se vos acontece, mas eu quando vou a um concerto que gosto fico dias agarrado ás musicas a ouvir em loop. Talvez seja uma forma de alongar aquele momento de alegria e prazer. 

Estás semanas tem sido cheias de musica boa e de concertos bons, de todos os tipos e géneros.  Houve Techno em Viana, uma gigantesca festa multicultural em Amarante, sorrisos em Mondim de Basto, uma Lagosta a crescer cada vez mais em Guimarães e um Coura claro. Alias só para dar um bocadinho de contexto estou a escrever isto precisamente sentado nas margens da praia fluvial do Taboão a dar descanso ás pernas depois de muita dança no concerto dos Jungle e muito rock no homem tigre. 

Outra coisa é que apesar de eu estar a tentar, na minha cabeça nas ultimas horas tenho a tocar a "the Heat" e a "Fix Of Rock n Roll". Ah já agora... paguem finos! 

 

Lado A:

1. Jungle - The Heat  2. Nina Kraviz - Ghetto Kraviz  3. Goran Bregovic - Kalashnikov   4. Legendary Tigerman - Fix of Rock n Roll  5. Bruno Pernadas - Spaceway 70

Lado B:

1. S. Pedro - Joaquim  2. Paus - L123  3. Linda Martini - Amor Combate   4. Surma - Hemma  5. Breakbot - Baby I´m Yours 

#94 Miscelania (3)

Olá como está esse Agosto?
É só impressão minha ou por estes dias 90% da população portuguesa que está de ferias está dividida em duas partes? Metade no Algarve e outra metade em Coura.
Sim eu também faço parte da estatística e estou em Coura na mais ou menos habitual semana de ferias no Couraiso (mas já lá vamos).

 

 

 

#93 L´Agosto - Dia 1

Primeira noite de L´Agosto feita de ritmos quentes e de muito bate pé no jardim do Paço dos Duques.


Primeiro que tudo o espaço. A mudança do Museu Alberto Sampaio para esta zona para mim não podia ter sido mais acertada. A Lagosta encaixa perfeitamente no espaço envolvente que é amplo e confortável e dá para dançar livremente ou relaxar com uma cerveja nos intervalos dos concertos.


Depois o importante, a musica. Pedrinho começou a noite dando o mote com ritmos quentes que abriram a pista para a festa que os Fogo Fogo trouxeram a seguir. A banda que muita gente conhece das já míticas matines de Domingo na casa independente aproveitou o lançamento do primeiro ep Nha Cutelo para virem a Guimarães pela primeira vez e posso garantir que ninguém ficou parado. O Jardim transformou-se numa autentica pista de dança e toda a gente ficou contagiada. Os Paus ficaram com a responsabilidade de fechar a primeira noite da Lagosta e traziam um disco novo (Madeira) na bagagem. Apesar do atraso e dos problemas técnicos que limitaram e encurtaram o concerto a banda lisboeta provou o porque de ser uma das melhores da atual musica em Portugal.

Hoje a festa continua com mais uma noite de verão agradável acompanhada por Imploding Stars, The Parkinsons, Soviet Soviet e o dj set de Eduardo Morais.