Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Que Amor É Este

"without music life would be a mistake" Friedrich Nietzsche

Que Amor É Este

#65 Alive...

... and kicking, já diziam os Simple Minds algures em 85. Hey como estão? Já tinha saudades;

Esta vivo o blogue (finalmente) já tinha mil paginas de rascunhos e álbuns dos quais queria muito falar aqui, mas por uma razão ou outra as coisas não tem saído e o blogue tem continuado de lado... até agora.

Coisas a registrar neste meu 2017 até agora: Continuo perdido de amores pela Angel Olsen (muito mais ainda depois do concerto dela no Primavera Sound) e pelo My Woman, o bosque magico de Baltar continua incrivel e o ambiente que se respira pelo Indie Music Fest é do melhor que há neste pequeno pais a beira mar plantado. Gostei bastante dos concertos e da localização/recinto do Douro Rock que é lindissimo (Regua), e de ver um Rock Nordeste cada vez a crescer mais, com um cartaz do melhor que se faz por cá e com um espaço super confortável para ver concertos (era perfeitamente possível esticar a manta na relva e estar sentado) e para circular tranquilamente e sem levar encontrões(apesar da grande afluência de publico). Por Guimarães nestas ultimas semanas o L´Agosto, Manta, Vai má Banda e Suave Fest trouxeram imensa musica e bandas novas (e todos eles gratuitos o que é incrivel) e sempre cheios de gente o que me deixa mesmo de coração cheio. No que a festivais grandes diz respeito o Primavera Sound no fim do dia continua a ser o meu favorito sempre.

Quanto aos concertos que mais gostei de ver este ano, Angel Olsen como é obvio, e depois Placebo, Metronomy, Moderat, Surma, Best Youth, Paus, Linda Martini, Marta Ren, Antonio Zambujo, Eden Lewis, Slow J e First Breath After Coma no top das coisas que mais sorrisos (e voz) me roubaram.

Tenho lido imensa coisa, principalmente Fernando Pessoa (Livro do Desassossego finalmente e muito Alvaro de Campos) e finalmente vi alguns classicos de cinema que vergonhosamente me tinham escapado como Scarface, Pulp Fiction ou Citizen Kane e tenho feito nos ultimos tempos uma maratona de filmes do Charlie Chaplin (o quão perfeito é o City Lights?).

Comigo o verão inteiro e nestes ultimos suspiros de calor tenho ouvido muito (mas mesmo muito) os discos do Anderson .Paak, Kaytranada, Badbadnotgood, The Acid, NxWorries e Future Islands.

See you soon (like really soon)

 

1 comentário

Comentar post