Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Que Amor É Este

"without music life would be a mistake" Friedrich Nietzsche

Que Amor É Este

#60 Nevermind

Sabem aqueles posts que mais do que os cabelos brancos a aparecer, ou as dores de costas frequentes nos mostram como estamos velhos? Pois este é um desses casos.

Li esta semana que o Nevermind dos Nirvana fez 25 anos. 25 ANOS!!

Passou assim tão rapido? Continuamos todos a usar camisas de flanela e o álbum soa sempre tão bom e fresco como no dia que foi editado, é uma daquelas obras primas intemporais que vão ser sempre referencia. Eu tal como grande parte dos adolescentes que começa a ouvir musica mais alternativa fiquei completamente abismado com o nevermind, sentia que cada musica conseguia compreender e expressar a raiva e a frustração com o mundo típica de adolescente (já dizia o Kurt, smells like teen spirit right?), cada palavra e cada grito ou riff do Kurt era uma bandeira de uma geração zangada com o mundo.

E depois é daqueles discos que tem musicas que qualquer pessoa a face da terra conhece. A "Smells Like Teen Spirit" já foi assassinada mil e uma vezes em versão pimba, reggae, house e afins, e mesmo a "Come as You Are" é amplamente conhecida por toda a gente. Ao contrario de alguns fãs eu não tenho nenhum tipo de alergia a essas musicas por serem mais conhecidas, continuo a achar canções brilhantes, mas desde o primeiro dia que a "Drain You" e a "Something In The Way" são as minhas favoritas e continuam a fazer parte de praticamente todas as playlists que faço.


Toda a fama e popularidade que este disco trouxe a banda infelizmente acabou por dar cabo da cabeça do Kurt que não aguentou a pressão e depois de compor mais um disco brilhante (In Utero) acabou por partir cedo demais e deixar toda uma geração refém de uma figura.

O homem partiu, mas todos os discos, todos os gritos e riffs vão ser para sempre eternos!!!