Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Que Amor É Este

"without music life would be a mistake" Friedrich Nietzsche

Que Amor É Este

#46 Álbuns da Casa (8)

Blood+pressure+cover-hires.jpg

 The Kills - Blood Pressures (2011)

 

Escolher um dos álbuns dos Kills para destacar aqui foi uma das tarefas mais difíceis a que já me propus aqui para o blogue, a banda da dupla Alison Mosshart e Jamie Hince é sem duvida uma das minhas bandas favoritas e desde a uns anos para cá não há semana nenhuma que passe sem ouvir alguma coisa deles.

Este Blood Pressures é o ultimo de originais (estão finalmente a gravar coisas novas e lá para Julho já devemos ter álbum novo) e sucedeu ao super aclamado "Midnight Boom" e apesar de não agradar a todos os fãs da banda, para mim consegue manter toda a originalidade e genialidade da dupla, e foi com este álbum (e com a DNA) que conheci a banda e continua e ser um dos que mais roda cá por casa. É um álbum mais negro que os anteriores, sentem-se influencias de Dead Weather e Jack White, e é um misto de sentimentos e experiencias... se "DNA" ou "Heart is a Beating Drum" nos puxam para a pista de dança, "Last Goodbye" , "Baby Says" e até "Wild Charms" soam a amargura, a despedidas e a corações destroçados, tal como "Satellite" ou "Future Starts Slow" soam rapidas e freneticas e são dois hinos indie rock que nos trazem as origens da banda.

No geral é um álbum mais maduro, onde se sentem as varias influencias que os dois sofreram com as experiencias e solo e em outras bandas e com o convívio com músicos como Jack White, Seasick Steve, Pj Harvey ou Nick Cave... é um álbum mais escuro e sentido até talvez, mas a guitarra com rasgos frenéticos do Jamie, a sensualidade de movimentos e de voz da Alison e a ligação perfeita que os dois tem continuam a existir e fazem desde "Blood Pressures" mais uma obra de arte imprescidivel para os amantes de Indie Rock.

Longa vida aos The Kills (e mais vindas a Portugal por favor)!!!

A rodar em Loop: Future Starts SlowBaby SaysLast GoodbyeDNASatelliteHeart is a Beating Drum

Ouve o álbum inteiro aqui: