Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Que Amor É Este

"without music life would be a mistake" Friedrich Nietzsche

Que Amor É Este

#34 Álbuns da Casa (4)

stories-from-the-city-stories-from-the-sea-4f9d934

 PJ Harvey - Stories From The City, Stories From The Sea (2000)

Nota: 10/10 (Dez em Dez)

 

Antes de tudo uma confissão, é me imensamente difícil falar da Polly Jean de forma fria e distante como a critica a um álbum devia ser, sinto que tenho quase uma relação ou pelo menos uma paixoneta por ela desde muito miúdo, e como podia não ter?! 

Lembro-me perfeitamente de ter uns 10/11 anos e de apesar de já gostar bastante de musica ouvia apenas o que ia passando pelas rádios (normalmente coisas mais comerciais) e alguma coisa diferente pelos vinis da minha mãe (quem morava numa zona rural como eu a 15 anos atrás sabe o quão difícil era ter acesso a coisas novas e diferentes) como Bryan Adams, Beatles, Duran Duran ou Talking Heads, e do que foi para mim descobrir a PJ. O meu primeiro contacto com ela foi pelo álbum Dry, numa cassete pirata que ainda existe cá por casa, que me foi oferecida pelo rapaz a quem comprei (depois de umas ferias de verão a "trabalhar") o meu primeiro walkman. Lembro-me que foi amor a primeira audição, aquele frio na barriga, as borboletas e os tremores, senti tudo isso a ouvir o Dry. Quando apareceu este "Stories from the city, Stories from the sea" o meu amor por ela já tinha chegado ao nível de posters na parede e uma colecção inesgotável de cassetes com todos os álbuns dela e mixtapes com as minhas preferidas que rodavam em loop constante.

O Dry foi quando me apaixonei por ela, mas este "SFTCSFTS" foi quando o amor se tornou forte e permanente, é sem duvida nenhuma um dos álbuns da minha vida, e daqueles que continua a rodar imensas vezes. É o quinto álbum de estúdio dela inspirado por um ano dividido entre Nova York e o campo inglês mostra uma Polly Jean mais madura talvez mais feliz até, as letras são mais mais directas que nos anteriores, mas continuam a falar de amor e de sexo e ela apesar de diferente e mais elegante continua sensual, sexy e carismática como sempre.

O melhor álbum da carreira dela?? Muito provavelmente sim...

A ouvir em Loop: Goof FortuneA Place Called HomeThis Is LoveBig ExitThis Mess Where InKamikazeYou Said Something

 

1 comentário

Comentar post